Home Nordeste Acontece IVAN LEITE LUTA POR CAMPUS DE ENGENHARIA DA UFS EM ESTANCIA

IVAN LEITE LUTA POR CAMPUS DE ENGENHARIA DA UFS EM ESTANCIA

114
0

IVAN LEITE LUTA POR CAMPUS DE ENGENHARIA DA UFS EM ESTANCIA

A UFS na gestão do professor Josué Monteiro vem trabalhando em um ambicioso e exitoso programa de ampliação dos seus campi universitários. Desde o dia da sua posse, pouco antes de ele entrar no auditório, o cumprimentei e explicitei o meu desejo, como prefeito de Estancia, de trazer um campus para o nosso município.

Em 2005 após o assunto ser objeto de várias abordagens pela imprensa e pelos políticos, foi agendada uma reunião com o ministro Tarso Genro em que participaram todos os senadores sergipanos e sete dos oito deputados federais, um esteve ausente por estar doente. Na ocasião falava-se que viriam dois ou três campi para Sergipe. E eram cinco municípios a pleiteá-los Estância, Lagarto, Itabaiana, Glória e Propriá.

Para minha surpresa li no jornal “ O ESTADO DE SÃO PAULO” uma semana antes desta reunião a relação dos novos campi que seriam feitos em todo o Brasil,28 (se não me falha a memória). Pasmem! Para Sergipe não tinha nenhum previsto. Pensei em nem ir a Brasília pois parecia que iriamos lá fazer papel de bobos. Ficaríamos os cinco prefeitos a brigar uns com os outros pelos pretensos dois novos campi, e certamente nos seria dito que enquanto nós não nos entendêssemos não viria campus para nosso estado.

Ao invés disto o que fiz: resolvi ir levando comigo dois vereadores, um da situação e outro da oposição, para demonstrar que pelo campus Estância estava unida, bem como um abaixo-assinado com mais de sete mil assinaturas (nome e RG). E uma arma para unir os cinco municípios, a reportagem do jornal “Estadão”. Antes da reunião com o ministro distribuí a todos os políticos sergipanos presentes esta reportagem e os conclamei a nos unirmos e pleitearmos conjuntamente pelo menos um campus para Sergipe e que a decisão de onde ele viesse a ser implantado fosse técnica. Houve o acordo. Quando o ministro começou a reunião ele já foi explicando que Sergipe não seria contemplado naquela etapa e … . Foi quando o governador Marcelo Deda chegou e informou ao ministro e a nós que havia acabado de conseguir uma autorização excepcional do presidente Lula e que teríamos um campus no estado.

O ministro ficou de em trinta dias realizar um estudo técnico e definir o município. O escolhido foi Itabaiana, antes mesmo de transcorridos os trinta dias. O que poderia fazer, espernear. Não. – Ficar contente, menos do que se fosse em Estância, mas contente pois Sergipe teria um novo campus. E aguardar trabalhando para Estância vir a ter o seu campus. Chegou a hora.

O Brasil precisa de engenheiros, Estância é o local certo para o novo campus de engenharia. Um dos pré-requisitos do MEC para implantação de campus é que o município que irá recebê-lo tenha mais de 50.000 habitantes. Capela durante estes últimos seis anos não pleiteou este campus e nem atende ao pré-requisito, pois tem menos de trinta mil habitantes. Portanto agora é a hora da união de todos os sergipanos a favor de Estância. Pois a decisão do governo federal dos novos campi no Brasil será muito em breve, e o Pró-engenharia, programa do governo federal no qual serão investidos 1,3 bilhão de reais é prá já. Não há sequer tempo para novos estudos de localização de campus em outro lugar. O projeto da UFS, com Estância sendo o local escolhido já deu entrada no MEC.


Se o sorvete é um só e já foi dado a um irmão, tentar tomá-lo, resultará em derrubar por terra o sorvete. Será o comportamento do se : se eu não tenho ele, também não terá .Não foi este o meu comportamento anterior e confio que não será o de ninguém bem intencionado no presente. Sergipe quer um campus de engenharia e Estância foi o local já escolhido.


IVAN LEITE
PREFEITO DE ESTANCIA

AnteriorEm 2 meses, Embaixada dos EUA dá 180 mil vistos a brasileiros
PróximoNÃO PERCAM – MP RECOMENDA ESPECIAL COM CELLO NICOLAU

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here