Home Nordeste Acontece O Show “Seu Tipo” com Audry da Pedra Azul

O Show “Seu Tipo” com Audry da Pedra Azul

378
3

O Show

“Seu Tipo”

Esse é o nome do novo show do artista sergipano Audry da Pedra Azul e, sem dúvida, um dos mais brilhantes de sua carreira, em todos os sentidos. Mesmo com o passar dos anos, Audry se mantém sempre fiel na seleção das músicas, nos figurinos e nos cenários. Faz questão de manter a originalidade, subindo sempre ao palco com figurinos exóticos, que vão sendo retirados durante o espetáculo, causando frisson na platéia, e voltando com o famoso macacão de tela azul que deixa o seu corpo quase nu, uma peça sempre presente nos shows de Ney Matogrosso. “Seu Tipo” é uma música do Ney, gravada nos anos 70 de autoria de Eduardo Duzek e Luiz Carlos Góis, e essa musica deu título a um disco dele e também a um show de grande sucesso em 1980.

O brilho ficou por conta dos figurinos exuberantes e, sobretudo, na energia e na postura deste respeitável artista que acredita na arte e na cultura do seu estado.

O artista

Um homem que ama a arte de representar.

Um homem que com respeito e admiração conquistou o seu espaço.

A Entrevista

Terminado o show, em meio a tantos carinhos do publico que esteve presente no Teatro Tobias Barreto em Aracaju e que o aplaudiu de pé, consegui uma entrevista com esse profissional que  me encantou com o seu trabalho e com a sua forma simples e humana de mostrar que apesar das lutas do cotidiano que tentam matar a arte de amar a arte nos dias de hoje.

Com exclusividade para o Miriam Petrone Recomenda, Audry concedeu uma entrevista para a minha coluna Nordeste Acontece.

A fila para cumprimentá-lo estava enorme, mas esperar para mim foi um enorme prazer.

E assim iniciamos a entrevista:

MPA – Como foi para o jornalista, editor e produtor da TV Sergipe, Fernando Petrônio (seu nome) compor o personagem Audry da Pedra Azul?

AUDRY DA PEDRA AZUL – Na verdade o artista veio primeiro do que o jornalista. Antes de me formar como jornalista de trabalhar na televisão eu já trabalhava como artista e como fazer arte aqui no nordeste é um pouco árduo, a gente batalha bastante porque a cultura, o conhecimento das pessoas ainda é um pouco disperso, tem muita gente que entende de coisas boas, mas tem outras que procura não entender, procuram dar valor as coisas que não tem valor, mas mesmo assim eu continuo fazendo  esse trabalho. Falando da arte, eu não sobrevivia da arte, eu não conseguia um salário, não conseguia me sustentar com a arte, então quis ser jornalista, porque arte é comunicação, jornalismo é comunicação, então… aí virei jornalista…continuei trabalhando, parei um tempo mas sempre com idéias, sempre fazendo shows esporádicos.

MPA – Você tem como ídolo e inspiração o Ney Matogrosso. Como é interpretá-lo?

AUDRY DA PEDRA AZUL – No inicio era um pouco difícil porque eu ficava com receio de fazer uma coisa que pudesse chocar as pessoas, porque aqui no nordeste cantor se expressava muito com o corpo não era muito aceito. O que é diferente no sul do pais, mas depois eu fui me acostumando por conta do circo que eu trabalhei, do teatro, da dança, então isso foi casando e fui me acostumando. Hoje fazer o Ney, não é difícil pra mim.

MPA – Quem escolheu o repertório das musicas, figurinos e coreografias?

AUDRY DA PEDRA AZUL – Eu costumo dizer que plágio é você copiar e assinar, isso é ridículo na minha opinião você dizer que é seu o que não é seu, eu não faço isso, eu não plagio ninguém, eu imito o Ney Matogrosso, então, eu imito na integra, o figurino que ele usa eu vou, pesquiso e copio, as musicas que ele canta eu copio, então, todo o meu repertório é baseado no repertorio dele porque eu faço um trabalho de imitação. Agora eu deixo claro que aquilo que esta ali é do Ney. O figurino é baseado no figurino  do Ney, o arranjo  que ele fez para um determinado show é dele, eu respeito muito, tanto que eu tenho uma aproximação com o Ney eu sou amigo dele, a gente se conhece e ele entende esse meu lado em respeito ao profissional.

MPA – Você é sinônimo de sucesso em Sergipe, pretende expandir para todo o Brasil?

AUDRY DA PEDRA AZUL – Todo artista quer ter uma pontinha lá fora, quer ser conhecido La fora! Que é que não quer? Seria um erro eu dizer que não quero! Tenho pretensões, tenho um projeto com minha produtora de fazer uma coisa maior, mais encorpada que vá para São Paulo, Salvador, Recife. Eu já me apresentei em São Paulo, em Salvador, Recife, mas foi show em Boate, eu quero fazer uma coisa dessa grande em um teatro, fazendo uma temporada.

MPA – O Ney Matogrosso já teve a oportunidade de assistir a sua performance?

AUDRY DA PEDRA AZUL – Não, o Ney nunca assistiu a um show meu, ele assiste a vídeos, posta comentários, tanto que ele já gravou até um depoimento sobre mim, por isso que eu me orgulho de ser uma pessoa que faz um trabalho todo baseado na obra dele. Ele reconhece.

MPA – Qual o seu maior desejo como ator? E como jornalista? Tem algum sonho oculto?

AUDRY DA PEDRA AZUL – Cantar com uma banda enorrrmeeeee (RS.rs) cantando de verdade, uma coisa bem clássica, uma cantora lírica me acompanhando, um cantor lírico me acompanhando, um violino, aquela coisa bem  sofisticada.

MPA – Diga algo do Audry para o Fernando Petrônio…

AUDRY DA PEDRA AZUL – (FICOU MEIO Q DE SAIA JUSTA) Éee (parou e pensou) Eitah..rsrs .. Pronto vamos lá!

Audry, ele tem uma personalidade muito forte! Eu queria que o Fernando Petrônio tivesse essa personalidade. Fernando Petrônio é meio frouxo, ele é meio devagar e Audry é explosão. Eu carrego um trator nas costas, já Audry não! Ele pensa duas vezes. Quero pedir ao Fernando que ele seja mais determinando, você é muito bobo. Eu perco muito tempo, eu deveria ser mais esperto como Audry é.

Agradecimentos a:

Pierry Feitosa – Diretor musical do show;

Linda Maria – Produtora

Felipe Soares – Fotografo – www.felipesoaresfotografia.com.br

Estudantes de Jornalismo da UFS que cederam algumas das fotos desta entrevista. Eles têm um blog incrível: fotografiaufs.blogspot.com

Iargo Souza

Nayara Arêdes

Victor Limeira

Revisão: Miriam Petrone/SP

AnteriorLeis e mais leis…!
Próximo1º Fórum Entidades Auto-Sustentáveis reuniu em SP gestores de entidades de classe de todo o Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here