Home Cultura Bomprincipiense conquista cadeira na Academia de Letras

Bomprincipiense conquista cadeira na Academia de Letras

116
0

Bomprincipiense conquista cadeira na Academia de Letras

“Ser convidada e aprovada como integrante da Academia Joinvilense de Letras é para mim um grande orgulho e uma grande honra.”

Foi com esta frase que Nelci Terezinha Seibel iniciou seu discurso de posse na Academia Joinvilense de Letras, que ocorreu na noite do dia 23 de abril, em Joinville, na Sociedade Harmonia Lyra, em Joinville.

A Academia Joinvilense de Letras – AJL foi fundada em 1969, tendo como objetivo principal o estudo da Língua Vernácula como arte e meio de expressão e o estudo de sua literatura, para a promoção do desenvolvimento das letras e das tradições de Joinville e Região.

Uma Academia de Letras é composta por 40 membros originais e efetivos, cujas substituições ocorrem conforme o falecimento destes. Em 1980 a entidade interrompeu suas atividades, sendo recentemente reativada.

Nelci, que há muitos anos residem em Joinville – SC foi convidada para fazer parte do seleto grupo de intelectuais e aprovada por unanimidade pelos demais acadêmicos, na categoria de historiadora, ocupando a cadeira do sócio fundador Manoel Deodoro de Carvalho, que foi ilustre personalidade em São Francisco do Sul. Como patrona, elegeu a poetisa Júlia Maria da Costa, nascida no Paraná, mas residente em São Francisco durante a sua vida. Foi uma mulher à frente do seu tempo, que lutou para abrir seu espaço como jornalista, poetisa e artista, até então pertencente apenas aos homens.

A escolha, tanto do antecessor na AJL, bem como da patrona, deve-se a afinidade, admiração e apoio obtidos com autoridades e comunidade em SFS, para a execução das suas duas principais obras.

Já o diploma e a medalha de “Imortal” recebidos na AcademiaJoinvilense de Letras marcam a trajetória de Nelci como jornalista, escritora e historiadora, cujo legado ela deixará com muito orgulho para seus filhos, netos e demais descendentes.

Formação e obras

Nelci Seibel se formou em Relações Públicas, na Universidade do Vale dos Sinos – UNISINOS, em São Leopoldo – RS, e em março de 1980 se mudou com a família para Joinville – SC.

Trabalhando nesta área por muitos anos, não se absteve de escrever, especialmente sobre turismo e cultura nos jornais da cidade e participar ativamente dos eventos e atividades ligadas ao setor, em Joinville e Santa Catarina. Em função desse trabalho realizou inúmeras viagens pelo Brasil e exterior. Esse trabalho também lhe rendeu inúmeros troféus, placas, etc., em reconhecimento aos serviços prestados ao Turismo e Cultura de Joinville  e Santa Catarina.

Escrever se tornou cada vez mais o objetivo principal de Nelci, e, em busca de aperfeiçoamento cursou pós-graduação em Gramática e Produção de Texto na Universidade de Joinville – UNIVILLE.

Além das páginas em jornais, Nelci era e continua sendo requisitada para escrever textos para foldersshow cases turísticos. Mas o sonho de um livro só se concretizou a partir da década de 2000.

Em 2004, São Francisco do Sul, cidade mais antiga de Santa Catarina e uma das mais antigas do Brasil completaria em 2004 seus 500 anos de descobrimento. O projeto de Nelci, para escrever um livro ilustrado sobre o casario centenário, tombado pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional foi aprovado como a principal obra para marcar a importante data.

“Se estas pareces falassem” seria fácil contar a história daqueles imóveis, para compor o livro “São Francisco do Sul 500 Anos – Construções Históricas”. Porém, foi então que Nelci aprendeu a necessidade de bater em portas para desnudar os segredos daqueles monumentos históricos. Foram buscas, entrevistas e pesquisas, com o apoio de muitas pessoas.

Alguns anos depois surgiu o livro “História do Porto de São Francisco do Sul”. Vale lembrar que São Francisco é uma cidade portuária, desde que fora habitada apenas pelos índios Carijó, que nas águas da Baía Babitonga buscavam o seu sustento, enquanto descobridores e conquistadores ali ancoravam para reabastecer suas embarcações intercontinentais.

Bom Princípio Construções Históricas

Animada com o seu trabalho de historiadora, Nelci decidiu fazer um trabalho para o seu pequeno e querido município – Bom Princípio, o que foi possível com o apoio do então prefeito (e irmão) Jacob Nestor Seibel.

Em português e alemão, o livro reúne boa parte da história do município, através do resgate histórico das construções antigas, religiosas e particulares, formando um precioso elo do passado com a atualidade.

Muito embora distante da “terrinha “ por tantos anos, desligar-se de Bom Princípio está fora de cogitação. Assim, Nelci tem um novo projeto em andamento -, um roteiro histórico da “Família Seibel”, cujo conteúdo com certeza em muito se identificará com a história das demais famílias que ali construíram suas vidas por várias gerações.

Nelci Terezinha Seibel

AnteriorFESTURIS amplia negócios com o mercado internacional
PróximoMarta Rossi recebe Troféu Mulher Influente em Minas Gerais