Home Turismo MONTEVIDÉU – UM LUGAR DE TODOS

MONTEVIDÉU – UM LUGAR DE TODOS

256
1

Falar desta cidade fica fácil quando a comparamos com uma pequena Europa.

Todas as pessoas são unânimes em fazer este tipo de comentário. Quero escrever sobre um povo, uma cultura e muitos lugares para serem visitados, que geralmente turistas não costumam observar. Eu mesma nunca dei muita atenção aos países da América do Sul para querer visitá-los, sempre encantada com a America do Norte e Europa, então… Resolvi conferir os encantos de Montevidéu.

A educação é uma grande qualidade de seus habitantes, percebi no momento que desembarquei e passei pela imigração. Minha foto no passaporte é muito diferente do que sou hoje, e, a funcionária da alfândega pediu a identidade. Quando dei a ela, com desculpas fez um comentário divertido pelo fato das fotos estarem diferentes: uma gorda e a outra uns 60 kg mais magra.

Como alugamos um carro fora do aeroporto um funcionário da agência nos aguardava para nos levar até o carro alugado. Cordial e educado nos informou como chegar até nosso hotel. Um trajeto de uns 18 km que nota-se a organização das ruas e avenidas largas, motoristas prudentes e uma disposição para ajudar turistas “perdidos”. O funcionário da Dollar Rent a Car nos orientou para irmos pela orla, um caminho mais longe e que achamos complicado, então resolvemos seguir as placas e ir numa reta, por isso tivemos de perguntar algumas vezes pela Avenida 18 de Julho.

Surpresa! Quando chegamos ao Balmoral Plaza Hotel soube na recepção que minha reserva havia sido confirmada, mas devido a um contratempo não haviam adequado o apartamento para três (eu, meu marido e minha filha). Antes que pudesse soltar “todos os cachorros”, o recepcionista me informou que iria nos acomodar em 2 apartamentos de categoria superior pelo mesmo preço da tarifa acordada e de manhã eles resolveriam tudo. Eram 3hs da madrugada quando subimos para um apartamento muito aconchegante, limpo espaçoso e uma banheira deliciosa.

Balmoral Plaza HotelApós o café da manhã ricamente composto por frutas, sucos e muitas coisas deliciosas nos acomodaram num outro apartamento que também era muito aconchegante e também com uma banheira incrível (que a Rebecca curtiu todos os dias).

Sair pelas ruas, numa manhã com um solzinho “meia boca” nos encantou muito, o hotel é perto de tudo e vimos a vantagem de estarmos no centro, na Plaza Cagancha, em plena Avenida 18 de Julho. A cidade só acorda depois da 9hs, então resolvemos deixar acontecer. Sempre viajamos sem termos de cumprir horário e muito menos com agenda.

Vou resumir para que esta leitura não fique cansativa, porque não quero que seja um diário de viagem, mas que possamos falar de lugares especiais e simples que possa encantar sua próxima viagem.

O patrimônio histórico de Montevidéu fica evidente em cada praça, em cada edificação e também no orgulho de seus cidadãos. Aprendi nesta viagem que nem sempre podemos fazer uma pré-concepção, eu me surpreendia em cada manhã e em cada cantinho que eu conhecia.Préio muito antigo

Depois de conhecermos os principais museus (Museo del Gaucho y de la Moneda, Museo Municipal de Bellas Artes “Juan Manuel Blanes”, Museo Torres Garcia, Museo de Juan Zorrilla de San Ma,  nos aventuramos na Ciudad Vieja e conhecemos a Catedral Matriz (a igreja mais importante), Castillo Viejo Winery, uma vinícola bem perto de Montevidéu (um passeio muito aproveitado), o Palacio Salvo, que infelizmente não se pode entrar para visitação (me contentei com as fotos que tiramos lá), Palacio Legislativo (um majestoso edifício),  Palacio Taranco (foi residência dos irmãos Ortiz Taranco a partir de 1910).

Não poderia deixar de conhecer alguns bairros como: Barrio Sur (bairro de população afro-americana), Pocitos (um bairro muito limpo, casas muito bem cuidadas e cheia de arvores e flores), Jardim Botânico (um encanto para relaxar), El Prado (um bairro muito tranqüilo), Punta Carretas (o bairro mais chique de lá) com o melhor shopping da cidade. Nestes bairros fizemos questão de parar o carro, fazer amizades com os moradores, fazer especulação imobiliária e nos divertirmos com suas histórias. Até os “flanelinhas” tornaram-se nossos amigos.

Deixei algumas coisas para visitar em momentos especiais; num dos dias choveu e fazia muito frio, resolvi fazer compras no shopping Punta Carretas e ficamos encantados com os preços bem convidativos (alguns amigos haviam dito que é um shopping caro).

Meu marido como não gosta de shopping entrou num restaurante para assistir futebol ficou “viciado” e queria voltar em quase todas as nossas refeições (embora seja uma franquia e está espalhada pela cidade), a do shopping é a melhor.  O restaurante La Pasiva é uma opçãpo muito boa para quem gosta de comida farta, barata e com qualidade. Acima de tudo o atendimento do shopping é diferenciado, principalmente se você for atendida pela Gabriela, uma garçonete muito sorridente e gentil que faz de seu atendimento um motivo para voltarmos sempre. Até fomos convidados para visitar sua casa (que ficou para uma próxima viagem).

Ficamos muito felizes quando conhecemos um brasileiro que como nós estava visitando Montevidéu pela primeira vez e estava acompanhado de sua filha de 12 anos que deixou a Rebecca mais animada (ela já estava com saudades de casa e muito chatinha). Carlos visitava Montevidéu para fazer um intercâmbio cultural pela econômia do país, conhecendo a Bolsa de Valores, Universidades e o polo financeiro.

É claro que não foi deixado de lado a beleza, e demos um jeito de escapar para o salão de cabeleireiro do lado do hotel. O preço foi 1/3 do que costumo pagar no Brasil, e fomos muito bem atendidas pelas profissionais da BCN Barcelona Estilista.

No Baar Fun Fun, a uma quadra atrás do Teatro Solis, um bar com cem anos de história, pizzeta deliciosa e secretas bebidas “Pegulo e Uvita” criada por Don Augusto López, e seus descendentes seguem na administração. Carlos Gardel já passou por lá e desde então eles cultivam o tango como música local.  Para achar o local “apanhei” um pouco, embora estive a poucas quadras do hotel. Passei em frente “algumas” vezes sem conseguir visualisar o bar. Pedi informação ao mesmo “flanelinha” (por lá tem muitos, mas muito educados) 3 vezes. É que o local é bem simples e não se parece em nada com a fama que tem no mundo todo. Mas lá dentro é aconchegante, simples e convidativo para ficar por horas ouvindo os “cantantes”. Pude enfim usar meu casaco de inverno (fazia muito frio naquela noite) trazido de uma viagem a Itália, aqui em São Paulo é raro poder usá-lo. Tiramos fotos de tudo e todos, do simpático garçom, dos músicos, do cantor e do proprietário; do qual recebi os parabéns pela qualidade da MPAcontece (ele conheceu o site quando eu fiz a reserva ainda no Brasil). Anotei os nomes mas não sei aonde foi parar. Ficaria no Baar Fun Fun a madrugada toda, mas as meninas e Carlos não são “boêmios” como eu e meu marido.

A visita ao porto é um caso a parte… O único lugar que não gostei foi o Mercado del Puerto, um lugar “abarrotado” de gente, comida ruim, muito caro, e ainda visitei num dia de jogo da Copa do Mundo. Eu comparei com o Mercadão de São Paulo e escolhi o nosso, como melhor atração.

É uma cidade que tranquilamente você conhece em 2 ou 3 dias, havia feito planos de ir até Punta Del Este e Colônia Del Sacramento, mas minha filha e meu marido não quiseram, preferindo passear na orla, brincar num parque de diversões em Parque Rodó (são 3 parques ao todo com uns 3 brinquedos cada), conhecer o Atacadão deles (Macro Atacadista), visitar o Cemitério Central (para uma sessão de fotos), tão bonito e imponente como o Cemitério da Consolação-SP com muitas obras de arte, o Estádio Centenário (construído em 1930) e sede do 1º Campeonato do Mundo de Futebol, o qual venceu o Uruguai, visitar a Feira de Tristán Narvaja.

Na véspera de nossa volta fomos até Fortaleza General Artigas, no monte mais elevado de Montevidéu (132m acima do nível do mar) à margem esquerda do Rio da Plata, antigamente servia como base para a defesa da povoação e do porto. É a última fortificação espanhola construída no Uruguai. Tem se uma vista total da cidade, do porto e abriga hoje o Museo Militar Fortaleza General Artigas. De lá podemos ver o único prédio, símbolo do modernismo o Edifício das Telecomunicações (ANTEL) com 162m de altura. Nesta visita passamos por feiras menores e vimos a grande diferença da cidade para os bairros. Procuramos pelo Memorial de los Detenidos Desaparecidos mas só encontramos um prédio que parecia ser uma CDHU-Uruguaia, muito deserta e resolvemos voltar.

Registro a minha admiração a seriedade e honestidade da gerencia do Balmoral Plaza Hotel ao me cobrar as diárias que estavam acordadas no email de confirmação que recebi após confirmação da reserva solicitada. Teria de ser cobrada 1 diária a mais pelo fato de chegar as 3hs da manhã, sendo que seria como uma diária normal. Esta atitude confirma a preocupação em cumprir com clareza o respeito pelos hóspedes e o ser humano.

No aeroporto temos de passar dentro do Duty Free e adivinhem?  No ultimo dia de promoção ao pagar nossas compras recebemos uma raspadinha que nos sorteou com uma TV LCD. Foi a primeira vez que ganhei algo em sorteio e fiquei muito alegre o que me levou na chegada a São Paulo gastar um pouco mais. Foi a primeira vez que vi meu marido alegre por ter me deixado gastar seu dinheiro.

Trouxe lembranças e muitos alfajores para todos.

Não conseguimos ir aos Cassinos porque não tinha com quem deixar minha filha, mas pretendo incluir o Uruguai em minhas futuras viagens, somente eu e meu marido.

 

 

 

 

Recomendo

 

Balmoral Plaza Hotel

www.balmoral.com.uy

Email: comercial@balmoral.com.uy

Tel ( 00598-2 ) 902 2393

Plaza Cagancha 1126 -San Jose 1121

Montevideo -Uruguay

Dollar Rent a Car

www.dollar.com.uy

Email: cpirez@dollar.com.uy

Tels: (00598-2) 682 83 50 /51

24 Hs 094 444 706

Ruta 101 Nº 3858 (frente a base aerea)

Montevideo-Uruguay

Baar Fun Fun

www.barfunfun.com

Email: info@baarfunfun.com

Tel (00598-2) 915 8005

Ciudadela 1229, Mercado Central

Montevideo, Uruguay.

BCN Barcelona Estilista Unisex

Plaza Cagancha, 1339

Tel (00598-2) 901 1489

Restaurante La Pasiva

Shopping Punta Carretas

Montevideo-Uruguay

 

 As compras podem ser feitas na extensão da Avenida 18 de Julho, Shopping Punta Carretas, Montevideo Shopping, Tienda Montevideo e Macro Atacadista. E se tiver procurando moda masculina a minha loja predileta é a Hamlet (Rio Negro, 1340 trv. Av. 18 de julho) com preços convidativos.

AnteriorREFLEXÃO AMBIENTAL
PróximoCurso de Vinhos Portugueses no Armazém Bacco – Vale a pena Conferir!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here